Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Pele transformada em sangue humano

quinta-feira, novembro 11, 2010 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

altA descoberta, publicada na revista Nature, vai permitir uma nova fonte de sangue para pacientes em cirurgia ou para tratamento de condições hematológicas como a anemia.

Através da utilização de um "coquetel" de produtos químicos, os pesquisadores foram capazes de fazer com que células da pele se tornassem células-tronco do sangue de forma direta, sem a necessidade de uma etapa secundária, na qual a célula-tronco da pele é transformada em célula-tronco pluripotente, que pode originar várias células, mas apresenta mais riscos de mutações.

O avanço vai permitir que pacientes em necessidade de transfusões de sangue para cirurgias ou tratamentos criem sangue a partir de sua própria pele no futuro. Os pesquisadores acreditam que os ensaios clínicos que vão testar a eficácia da nova abordagem em humanos possa começar em 2012.

"Nós mostramos este trabalho utilizando a pele humana. Sabemos como isso funciona e acreditamos que ainda podemos melhorar o processo", disse o pesquisador Mick Bhatia. "Nós vamos agora prosseguir com o trabalho de desenvolvimento de outros tipos de tipos de células humanas da pele, já que temos evidências encorajadoras".

"A demonstração convincente de Bhatia de que células da pele podem ser convertidas diretamente em células progenitoras hematopoéticas é emocionante e vai alterar imediatamente o paradigma sobre o melhor caminho para a produção de células do sangue a serem usadas na medicina regenerativa e no estudo de doenças do sangue humano", disse Cynthia Dunbar, do American National Institute of Health.

"A nova abordagem se desvia do estágio de células-tronco pluripotentes e, assim, evita muitos problemas de segurança, aumenta a eficiência, e também tem a grande vantagem de produzir células do sangue adultas tipo 1, em vez de células do sangue fetais, uma grande vantagem em comparação com as tentativas, até agora, decepcionantes, de produzir células sanguíneas a partir de células estaminais embrionárias ou de células-tronco pluripotentes induzidas", acrescentou.

A descoberta foi repetida várias vezes ao longo de dois anos usando a pele humana de jovens e velhos para provar que a nova abordagem funciona para pessoas em qualquer idade.

Fonte: Isaude.net

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).