Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Estreptococos - Classificação

terça-feira, abril 26, 2011 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

estreptococosestreptococos

Os estreptococos são cocos Gram-positivos que ocorrem em cadeias longas ou curtas. Ele obtêm energia pela fermentação de açúcares e não realizam respiração. Requerem açúcar, vários aminoácidos e vitaminas no meio de cultura, para o seu crescimento.

Streptococcus pneumoniae(3)

Os estreptococos são designados de várias maneiras.

Classificação por tipo de hemólise em ágar sangue

Se a hemólise for total, diz-se que o estreptococo é beta-hemolítico.

Streptococcus pyogenes fig2

Se a hemólise for parcial, diz-se que o estreptococo é do tipo alfa-hemolítico.

Streptococcus pneumoniae fig11

Não havendo hemólise, diz-se que o estreptococo é do tipo gama ou não hemolítico.

1546_streptococcus agalactiae fig36

 

Classificação de Lancefield

Um segundo tipo de designação, também muito empregado, baseia-se nas características antigênicas de um polissacarídeo de composição variável, chamado carbohidrato C, localizado na parede da célula, que pode ser detectado por diferentes técnicas imunológicas.

Tomando por base este polissacarídeo, os estreptococos foram divididos em 20 grupos sorológicos (grupos de Lancefield), designados por letras do alfabeto (A, B, C, D, E, F, G, H, K, L, M, N, O, P, Q, R, S, T, U e V).

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).