Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Como a cocaína age no cérebro

quarta-feira, julho 20, 2011 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Cocaína

No processo de comunicação normal, a dopamina é liberada pelo neurônio pré-sináptico na fenda sináptica, onde pode ligar-se nos seus respectivos receptores. Normalmente, a dopamina é então reciclada, voltando ao neurônio pré-sináptico, por uma proteína especializada chamada Transportadora de Dopamina.

Quando a cocaína está presente, ela liga-se nessa proteína e bloqueia o processo normal de reciclagem da dopamina, resultando no seu acúmulo na fenda sináptica, que aumenta a sensação agradável dos efeitos da cocaína.

A DOPAMINA está diretamente envolvida no controle do movimento e na doença de Parkinson, na neurobiologia dos sintomas da esquizofrenia e na desordem do déficit de atenção e hiperatividade. Por isso, a compreensão da importância deste neurotransmissor no funcionamento normal do cérebro tem impactos fundamentais no tratamento destas doenças neurológicas.

Molécula de Dopamina
Molécula de Dopamina

A DOPAMINA também é considerada um elemento essencial no sistema de reforço do cérebro e nos mecanismos de ação de muitas drogas de abuso, particularmente naqueles associados com a dependência e adição.

dopamina biomedicina
CLIQUE NA IMAGEM PARA VER UMA ANIMAÇÃO BEM LEGAL

Referência: nida

VOTE BIOMEDICINA

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).