Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Fermentação

segunda-feira, julho 11, 2011 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

fermentação biomedicina

Alguns seres vivos obtêm energia por meio da oxidação incompleta da glicose sem usar oxigênio. Nesse processo, chamado de fermentação, a quebra da glicose (glicólise) termina com a produção de apenas dois ATPs.

A fermentação é um processo de transformação de uma substância em outra, produzida a partir de microorganismos, tais como fungos, bactérias, ou até o próprio corpo, chamados nestes casos de fermentos. Um exemplo de fermentação é o processo de transformação dos açúcares das plantas em álcool, tal como ocorre no processo de fabricação da cerveja, cujos etanol e CO2 (gás carbônico) são produzidos a partir do consumo de açúcares presentes no malte, obtido através da cevada germinada.

Tipos de Fermentação

Fermentação Alcoólica

Processo biológico no qual açúcares como a glicose, frutose e sacarose são convertidos em energia celular com produção de etanol e CO2 (dióxido de carbono) como resíduos metabólicos. Como este processo pode ser realizado sem a presença de oxigênio é considerado um processo anaeróbico.

Fermentação Acética

Reação química que consiste na oxidação parcial do álcool etílico, com produção de ácido acético. Este processo é utilizado na produção de vinagre comum e do ácido acético industrial. Desenvolve-se também na deterioração de bebidas de baixo teor alcoólico e na de certos alimentos. É realizada por bactérias denominadas acetobactérias, produzindo ácido acético e dióxido de carbono.

Fermentação Láctica

Pprocesso metabólico no qual carboidratos e compostos relacionados são parcialmente oxidados, resultando em liberação de energia e compostos orgânicos, principalmente ácido láctico, sem qualquer aceptor de elétrons externo.

O músculo utiliza a respiração aeróbica (glicose + oxigênio) para gerar energia, porém quando o músculo é muito exigido ele passa a fazer também respiração anaeróbica (fermentação lática, que usa o lactato + H2O para gerar energia) para obter mais energia; nesse processo obtém-se também o acido lático que causa a câimbra.

 

VOTE BIOMEDICINA

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).