Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

A importância da diferenciação e de se escolher boas instituições para complementar a formação universitária

domingo, fevereiro 12, 2012 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Confira a entrevista com o estudante de Biomedicina Geyzon Gonçalves. Ele conta como é importante a participação em cursos de extensão universitária e de se escolher boas instituições para se diferenciar no mercado de trabalho. Graças aos cursos realizados, ele conseguiu um emprego, mesmo ainda estando na graduação.

 

     Geyzon Gonçalves de Melo, tem 20 anos, é acadêmico do curso de Biomedicina pela Faculdade União de Goyazes e cursa o 5º período. Atualmente trabalha no Pró-Vida: Laboratório Clínico e de Saúde Integrada de Inhumas – GO.

 

Por que você escolheu biomedicina?
Eu escolhi a biomedicina porque é um curso com uma ampla área de atuação e que confere várias oportunidades de emprego e crescimento tanto pessoal quanto profissional. Além de ser uma área que ainda tem uma grande carência de profissionais “qualificados”.

Na sua opinião, quais são as dificuldades apresentadas pelo curso?
Atualmente, creio eu que a maior dificuldade apresentada pelo curso é a não concordância entre os conselhos e sindicatos no intuito de alavancar e divulgar o nosso curso, onde nem um piso salarial definido o profissional biomédico possui. É claro que também devemos concordar que desde a criação do nosso curso, este vem passando constantemente por um processo de ascensão, no entanto ainda há muito a se fazer.

As faculdades realmente preparam os alunos para o mercado de trabalho?
A faculdade tem o papel de fornecer o conhecimento necessário para que o individuo possa exercer a sua profissão de maneira ética e correta. No entanto, tal formação por si só não é o bastante para que o mesmo possa adquirir um status favorável e se destacar dentre os demais profissionais. O segredo do sucesso está no diferencial.

Você acha que os professores são realmente motivados e tem profundo conhecimento dos desafios da profissão?
Não. Nos tempos de hoje a educação vem sofrendo um grande declínio em sua qualidade, onde podemos ressaltar a falta de preparo de vários professores que assumem diversos cargos pelas faculdades do país e principalmente as cargas horárias desgastantes que vários se submetem para que possam obter uma remuneração satisfatória e compensativa. É claro que não devemos generalizar o assunto, pois ainda existem professores muito bem qualificados e que possuem interesse em repassar o seu conhecimento para o aluno, porém poucos se dedicam piamente a biomedicina, ou seja, não se importam com os desafios a serem vencidos.

Em sua opinião qual deve ser o diferencial de um estudante que escolhe a biomedicina e esta tendo 35 áreas de habilitação? Elas são completadas em sua grande maioria pela grade educacional?
Em minha opinião o diferencial do estudante deve ser a sua qualificação. O estudante deve constantemente estar em busca do conhecimento e procurar se qualificar de maneira que possa se destacar dentre os demais. O profissional biomédico deve ser um multiprofissional, e não um profissional de mente restrita e que se atém apenas à sua área de formação.

Ainda podemos observar que o profissional não sai da graduação completamente preparado para o mercado de trabalho, pois são poucas as faculdades que oferecem um curso estruturado e que abrange um pouco de cada uma das 35 áreas de atuação. O aluno deveria ao menos conhecer as áreas em que pode atuar frente a não possibilidade de o mesmo ter acesso as estas em sua grade curricular.

Como foi a sua recepção pelo mercado de trabalho?
Devo confessar que a minha recepção pelo mercado de trabalho não foi muito difícil, pois sempre procurei me especializar e adquirir novos conhecimentos que pudessem me conferir vantagens sobre os meus concorrentes. Então com isso fui selecionado sem muitas dificuldades.

O que te diferenciou dos demais alunos em busca de uma vaga?
O meu diferencial foi o conhecimento, a experiência e qualificação que eu já acumulava em tão pouco tempo de curso. E principalmente a confiança que eu depositei em mim mesmo.

Muitos alunos reclamam de não serem valorizados e de não terem referência como exemplo na área. Você teria um exemplo de biomédico que te inspira e por quê?
Em relação a não valorização de alguns alunos, talvez seja apenas uma questão de vestir realmente a camisa do curso que faz, defendendo-o com garra, pois um dia ele também se tornará um profissional da área. No decorrer de nossa vida acadêmica nos deparamos com vários profissionais que realmente nos orgulham e nos motivam por conta de sua garra e determinação.

No meu caso um dos profissionais biomédicos que mais me motivaram foi o Dr. Jeffchandler B. de Oliveira (BIOMEDICO PERFUSIONISTA), que também já foi meu professor de introdução as ciências biomédicas. Ele é realmente um modelo de profissional, pois abraça as causas da biomedicina e a formação de multiprofissionais contribuindo para o mesmo. E também outro profissional biomédico que merece destaque é o Dr. Roberto Figueredo (Dr. Bactéria), pois ele também expande os horizontes da biomedicina por onde passa e vários outros.

Os cursos de extensão são um diferencial? Existem muitas diferenças entre os oferecidos pelas instituições de graduação e os ofertados por instituições externas? Você recomendaria algum?
Sim, com certeza. A educação continuada é de grande importância na formação do profissional. Depende muito da organização do curso, pois este deve ser ministrado por um profissional qualificado, e também deve ter uma estrutura que comporte a realização e as exigências do curso. Atualmente nos deparamos sempre com cursos bons e cursos péssimos, então não é só porque precisamos acumular algumas horas extracurriculares que sairemos por ai fazendo todo tipo de curso indiscriminadamente. Deve-se avaliar a estrutura e o nível do curso primeiro.

Como eu disse anteriormente quanto mais o futuro profissional se especializar maior será sua vantagem frente aos concorrentes. Então eu recomendo que todos ampliem seus horizontes façam cursos voltados para as diversas áreas de atuação e com isso ficará mais fácil decidir depois em que área se especializar sem falar que enriquecerão muito seus currículos. A ASGARD Cursos e o INCURSOS são umas das instituições que, em meu ponto de vista, mais se destacam recentemente, tanto no quesito de qualidade dos cursos como diversificação.

Outro curso que também indico para que todos os profissionais da área de saúde façam é o BLS (Basic Life Suports) ou suporte básico de vida. É um curso de primeiros socorros muito útil, pois se deparar com uma vítima que necessita de ajuda e saber atuar de maneira correta estabilizando a vítima até a chegada do socorro pode ser muito importante para a sobrevida da mesma. Eu já passei por essa situação e tive a oportunidade de salvar a vida de uma colega de faculdade.

Quantos e quais cursos você fez e o que eles acrescentaram ao seu currículo?
Eu já fiz diversos cursos. Em dois anos de faculdade totalizam-se mais ou menos 20 cursos, e sem falar nas participações em eventos sociais que já foram inúmeras. Estes são alguns dos melhores cursos que eu já fiz, muitos ministrados pela ASGARD:

- MINI CURSO DE INTERPRETAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS;
- MINI CURSO DE INTERPRETAÇÃO DE DISTÚRBIOS ÁCIDOS – BÁSICOS E SUAS RELAÇÕES CLÍNICAS, DIAGNÓSTICO E CORREÇÕES;
- I CURSO GOIANO DE ELETROCARDIOGRAFIA DA ABB;
- MINI CURSO: DIAGNÓSTICOS E TRATAMENTOS EM CARDIOLOGIA;
- MINI CURSO: ANTIMICROBIANOS;
- CURSO BÁSICO DE NEUROIMAGEM TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA EM NEURORRADIOLOGIA;
- MINI CURSO DE REPRODUÇÃO HUMANA;

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).