Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Crônicas de um estagiário de Biomedicina

segunda-feira, março 19, 2012 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Você chega no primeiro dia e fica impressionado como é um laboratório de “verdade”. Chega com o conhecimento, mas sem a mesma prática de um profissional que já trabalha há anos. Para muitos é como se fosse o primeiro emprego, às vezes mesmo sem receber aquela boa ajuda financeira.

Você quer fazer tudo bem feito, com a maior calma e precisão, como aprendeu na faculdade. Mas percebe que na vida real o tempo é crucial. São 50, 60 ou mais pacientes em um dia, e você se pergunta: “Como é possível fazer todos esses exames nesse tempo?”. Na faculdade você fazia um por vez.

Conhece a Lei de Murphy? Aquela que diz que se algo pode dar errado, com certeza dará? Bem, acostume-se com ela, pelo menos nos primeiros meses. Você vai errar, e muito. A culpa é sempre do estagiário. Se acontece algo, adivinha quem é a primeira pessoa suspeita. O melhor jeito de aprender é errando, mas evite errar, pois estamos lidando com vidas. Sem falar que o estagiário é o faz tudo.

Você começa corando as lâminas da hematologia e microbiologia, fazendo a tipagem sanguínea, separando as amostras e, principalmente, observando. Depois que já está mais seguro e confiante, se arrisca a fazer um hemograma, um VHS, uma semeadura, uma glicemia manual, mas sempre, é claro, com a supervisão do Biomédico da seção.

E aquela tremedeira na hora de pipetar? O medo de fazer alguma coisa errada. Tudo faz parte do seu amadurecimento. Depois de um tempo você nem sabe mais o que é isso. Afinal, já está se tornando um Biomédico.

Quando você estiver pronto vai sentir. Não vai ter mais aquele medo que tinha no começo. Não importa o que falem, o estágio é o primeiro passo para você se tornar um excelente profissional. Não importa a área, se você ganha dinheiro ou não. O importante é ganhar experiência, confiança das pessoas ao seu redor e ter ética profissional.

Eu passei por tudo isso. Hoje me sinto seguro e já estou a um passo de ser chamado de Biomédico. Espero que vocês também aproveitem esse tempo, para errar e acertar, pois essa é a hora. Você pode fazer a diferença, basta ser profissional e dar o seu melhor em tudo que fizer.


ATUALIZAÇÃO – Já sou Biomédico (julho/2012), mas o texto ainda vale.

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).