Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Cientistas desenvolvem vacina "universal" contra o câncer

domingo, abril 08, 2012 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Uma vacina que pode treinar o corpo do paciente para procurar e destruir as células tumorais foi desenvolvida por cientistas. A terapia, que tem como alvo uma molécula encontrada em 90% de todos os cânceres, poderia fornecer uma vacina universal que permite o sistema imune dos pacientes lutar contra os cânceres mais comuns, incluindo o de mama e o de próstata.

Resultados preliminares dos testes clínicos mostraram que a vacina pode estimular uma resposta imune nos pacientes e reduzir os níveis da doença. Os cientistas por trás da vacina agora esperam conduzir testes mais abrangentes nos pacientes para provar que ela pode ser efetiva contra diferentes tipos de câncer.

Eles acreditam que a vacina poderia ser usada para combater pequenos tumores, se eles forem detectados no estágio inicial, ou ajudar a prevenir o retorno e a propagação da doença em pacientes que já tenham sido submetidos a outros tratamentos, como a cirurgia. As células cancerosas geralmente escapam do sistema do paciente por que elas não são reconhecidas como sendo uma ameaça.

Agora, os cientistas da Universidade de Tel Aviv, Israel,  descobriram que uma molécula chamada MUC1, encontrada em grande quantidade na superfície das células cancerígenas, pode ser usada para ajudar o sistema imune a detectar tumores.

As células do câncer contêm níveis altos de MUC1, que parece estar envolvida no crescimento dos tumores. Células saudáveis também contêm a molécula, mas os níveis são muito baixos para ativar o sistema imune após a vacinação. Além do mais, a MUC1 foi encontrada em 90% dentre todos os tipos de câncer.

Os estudos ainda vão ser formalmente publicados, mas se os testes adicionais provarem ser bem sucedidos a vacina poderia estar disponível dentro de seis anos. Além disso, os achados suportam outra pesquisa publicada no periódico Vaccine (link).

Outros cientistas dizem que esses resultados são apenas o início e que ainda vão ser completamente publicados, então há muito trabalho para terminar e provar que essa vacina é segura e efetiva nos pacientes com câncer.

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).