Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Conheça os ganhadores do Prêmio Nobel de Medicina 2012

segunda-feira, outubro 08, 2012 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

O Prêmio Nobel de Medicina de 2012 foi oferecido nesta segunda-feira (8) pelo Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia, a dois pesquisadores de células-tronco, o britânico John B. Gurdon, de 79 anos, e o japonês Shinya Yamanaka, de 50.

Os cientistas descobriram, em trabalhos separados por 44 anos de distância, que células adultas podem ser "reprogramadas" para se tornar imaturas e pluripotentes, ou seja, capazes de se especializar em qualquer órgão ou tecido corporal – como nervos, músculos, ossos e pele.

Confira os estudos

Legenda: John B. Gurdon eliminou o núcleo de um óvulo de um sapo (1) e o substituiu por um núcleo de uma célula de um girino (2). O óvulo modificado desenvolveu-se em um girino normal (3). Outras experiências posteriores geraram mamíferos clonados.


Legenda: Shinya Yamanaka estudou genes que são importantes para a função das células-tronco. Quando ele transferiu quatro desses genes (1) para células retiradas da pele (2), elas foram reprogramadas em células-tronco pluripotentes (3) que puderam desenvolver-se em qualquer tipo de célula de um rato adulto. Ele nomeou essas células de Induced Pluripotent Stem (iPS) cells, algo como  Células-tronco Pluripotentes Induzidas.


Células-tronco Nobel (Foto: Center for iPS Cell Research and Application/Kyoto University/Reuters)
Imagem de neurônios derivados de células-tronco pluripotentes é divulgada pela Universidade de Kyoto, onde Yamanaka trabalha (Foto: Center for iPS Cell Research and Application/Kyoto University/Reuters)

Células-tronco Nobel (Foto: Center for iPS Cell Research and Application/Kyoto University/Reuters)
Células-tronco acima foram desenvolvidas no Japão a partir de fibroblastos, células adultas da segunda camada da pele, a derme (Foto: Center for iPS Cell Research and Application/Kyoto University/Reuters)

Com informações G1.com e Nobel Prize

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).