Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Resistência bacteriana: As 10 bactérias mais perigosas

quarta-feira, setembro 10, 2014 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

O desenvolvimento de novos antibióticos é lento e um trabalho difícil, além disso a resistência bacteriana está diminuindo nosso arsenal de drogas existentes, sendo uma grave ameaça quando infecções comuns se tornam intratáveis.

As bactérias listadas abaixo são causadoras de uma variedade de doenças e são as que mais adquirem resistência aos antimicrobianos existentes atualmente. Todas elas apresentam um grande perigo ao ser humano, de uma maneira ou de outra.

Primeiro registro: 1884
Resistência: média
Virulência: perigosa

O S. aureus resistente à meticilina é uma “superbactéria” facilmente disseminada através do contato humano e causa uma variedade de enfermidades, indo de desordens na pele a doenças gravíssimas como meningite e pneumonia. <mais info>

Primeiro registro: 1949
Resistência: baixa
Virulência: preocupante

A resposta ao tratamento é boa com a combinação de antibióticos, porém já apresentou altos níveis de resistência a vários tipos de antibióticos e é capaz de sobreviver em condições extremas. É particularmente perigosa em pacientes com problemas pulmonares, como a fibrose cística.

Primeiro registro: 1872
Resistência: média
Virulência: preocupante

Rápida em sofrer mutações e se adaptar a diferentes tratamentos com antibióticos, a P. aeruginosa mostra uma habilidade inata de desenvolver resistência. É um micro-organismo oportunista e pode causar sérias complicações no tratamento da AIDS, câncer e outras doenças.

Primeiro registro: 1935
Resistência: baixa
Virulência: perigosa

É uma das mais conhecidas “superbactérias”, por causa de sua constante presença nos hospitais ao redor do mundo, causadora de uma diarreia de rápida disseminação que pode levar a complicações intestinais.

Primeiro registro: 1886
Resistência: alta
Virulência: preocupante

A K. pneumoniae pode causar uma variedade de infecções e é, comprovadamente, resistente a muitos antibióticos. Pode causar infecções pulmonares, pneumonia entre outras doenças. <mais info>

Primeiro registro: 1895
Resistência: alta
Virulência: preocupante

Apesar de fazer parte da microbiota normal intestinal, algumas cepas de E. coli podem causar sérias doenças e comumente leva a infecções alimentares severas, assim como meningite e outras infecções. <mais info>

Primeiro registro: 1911
Resistência: alta
Virulência: preocupante

Acinetobacter baumannii se tornou resistente a muitos antibióticos e como outras bactérias causa um sério problema de infecção hospitalar, acometendo principalmente pacientes com imunidade baixa. Pode sobreviver em condições severas por um longo período de tempo. <mais info>

Primeiro registro: 1882
Resistência: média
Virulência: mortal

O M. tuberculosis já apresenta resistência intrínseca a vários antibióticos, esse quadro piora quando o micro-organismo adquire resistência a outros antibióticos. Quanto maior a população bacteriana, maior a chance de haver bacilos resistentes. <mais info>

Primeiro registro: 1885
Resistência: média
Virulência: preocupante

Certas cepas de N. gonorrhoeae apresentam resistência a antibióticos, uma mudança que lentamente ocorre há 50, adaptando-se enquanto médicos mudam de abordagens na tentativa de controlar a doença. <mais info>

Primeiro registro: 1884
Resistência: baixa
Virulência: mortal

Como outras bactérias potencialmente perigosas, como E. coli, S. pyogenes pode ser encontrada em até 15% de todos os humanos, residindo no sistema respiratório sem causar danos. Porém, quando causa infecção pode manifestar vários tipos de doenças, de infecções de gargantas e impetigo a febre escarlatina. Por sorte, a bactéria é fácil de tratar com penicilina, porém algumas cepas estão adquirindo resistência a vários outros antibióticos. <mais info>

Fonte: www.nesta.org.uk

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).