Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Espécies de ‘Plasmodium’ que infectam reticulócitos têm mais resistência às drogas utilizadas

domingo, agosto 09, 2015 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Pesquisadores buscaram entender como espécies diferentes do parasita causador da malária comportam-se dentro do corpo humano. A pesquisa deu uma luz no porque umas espécies de Plasmodium adquirem resistência às drogas utilizadas, e outras não.

Plasmodium vivax

Das duas espécies de Plasmodium que comumente infectam o ser humano, uma – Plasmodium falciparum – infecta principalmente os eritrócitos, enquanto a outra Plasmodium vivax – tem tropismo pelos reticulócitos imaturos.

Utilizando o metaboloma, que analisa detalhadamente os processos bioquímicos de células ou organismos, eles conseguiram verificar o ambiente dentro dos dois tipos de células, eritrócitos e reticulócitos.

O metabolismo dos reticulócitos é muito mais complexo do que o dos eritrócitos, já que estes últimos não têm várias estruturas que os reticulócitos têm; como você deve saber, os eritrócitos não têm núcleo para dar mais espaço às moléculas de hemoglobina.

Desse modo, o complexo ambiente metabólico dos reticulócitos fornece o “paraíso” ideal para o P. vivax, dando acesso a metabólitos que dão suporte ao parasita no caso de um “ataque” por uma droga anti-malária.

Isso explica por que a probabilidade de o P. vivax desenvolver resistência às drogas utilizadas para tratar a doença é maior do que a do P. falciparum. Explica também por que a resistência é um problema na doença como um todo.

A análise do metaboloma oferece um novo modo de identificar novos alvos terapêuticos, que deixariam a adaptação mais difícil, mesmo se os parasitas se escondessem nos reticulócitos cheios de nutrientes.

Srivastava A, Creek DJ, Evans KJ, De Souza D, Schofield L, et al. (2015) Host Reticulocytes Provide Metabolic Reservoirs That Can Be Exploited by Malaria Parasites. PLoS Pathog 11(6): e1004882. doi: 10.1371/journal.ppat.1004882

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).