Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Como criar uma Liga Acadêmica de Biomedicina

quinta-feira, abril 14, 2016 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

 

As Ligas Acadêmicas são formadas por um grupo de alunos com um interesse comum, que se reúnem para realizar atividades práticas e teóricas, supervisionados por um ou mais profissionais da área. São entidades sem fins lucrativos com duração ilimitada. Constituem-se por atividades extra-classe e devem ter ações voltadas para o ensino e para a educação relacionada à saúde.

Os objetivos das ligas incluem quatro áreas, sendo elas: ensino, pesquisa, laboratorial e extensão, que englobam trabalhos comunitários, treinamentos práticos, reuniões científicas etc.

Como começar

Diretoria

A primeira coisa a fazer é decidir quem são as pessoas que farão parte da diretoria. Se você é aluno e quer criar uma liga, provavelmente irá chamar seus amigos para participarem e te ajudar. Se você é docente, irá escolher aqueles alunos mais proativos e interessados em montar e organizar a liga.

Área

O próximo passo é escolher a área de concentração da liga, se vocês ainda não tiverem escolhido. Essa área pode ser qualquer uma relacionada com a biomedicina, como por exemplo, uma liga de hematologia, ou bioquímica, ou até mesmo análises clínicas, que englobam mais áreas. Clique aqui para ver as ligas existentes que já divulguei no blog.

Cargos

Agora que você já sabe quem fará parte da diretoria da liga, é necessário atribuir um cargo a cada um dos membros. Os cargos mais comuns são:

  • Presidente;
  • Vice-presidente;
  • Diretor científico;
  • Diretor acadêmico;
  • Diretor de comunicação;
  • Diretor financeiro.

Caso tenha algum membro da diretoria sem cargo, veja se é possível atribuir alguma função a essa pessoa, mas isso tem que constar no estatuto da liga.

A liga acadêmica também tem um coordenador geral, que deve ser um docente da instituição, que ministra aulas na mesma área de concentração da liga. É ele que vai supervisionar e tirar as eventuais dúvidas dos membros.

Estatuto

Toda liga acadêmica precisa possuir um estatuto, que deve ser aprovado pela sua Faculdade/Universidade.

No documento devem constar itens como, data e quem criou a liga, descrição e responsabilidades dos cargos, objetivos, atividades realizadas etc.

Baixe aqui um o modelo de estatuto de liga acadêmica que utilizei quando criei a liga na qual fui presidente.

Como admitir participantes

Quando o estatuto estiver aprovado, é hora de selecionar os participantes da liga acadêmica, que serão alunos de biomedicina, ou de outros cursos afins, provenientes de todos os períodos.

Isso é uma das vantagens da liga. Quem está nos primeiros períodos tem a chance de aprender coisas que só veriam mais tarde durante a graduação. Além disso, a troca de experiência entre os mais experientes com os calouros é incrível.

Curso introdutório

Para a seleção, é necessário fazer cursos introdutórios, que são de 3 a 4 palestras numa data específica. Quem quiser participar da liga terá obrigatoriamente que assistir ao curso introdutório e depois fazer a prova de admissão.

Prova de admissão

A prova é composta por questões elaboradas pelos professores que ministraram as palestras no curso introdutório. Podem ser objetivas ou discursivas. Quem for aprovado, entrará para a liga acadêmica, na qualidade de participante.

Quantidade de participantes

O número de participantes deve ser estabelecido. Geralmente, ao todo, a liga terá em torno de 30 pessoas, dentre a diretoria, coordenador geral (professor) e participantes.

Então selecione de 20 a 25 participantes na prova de admissão.

Quando a liga estiver estabelecida, com seus participantes, é a hora de começar as reuniões e atividades.

Desejo sucesso aos que forem montar ligas acadêmicas e que esse post tenha ajudado.

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).