Classificação dos laboratórios de acordo com o Nível de Biossegurança

domingo, dezembro 18, 2016 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Classificação dos laboratórios de acordo com o Nível de Biossegurança

A biossegurança é o conjunto de medidas destinadas a prevenir riscos inerentes às atividades dos laboratórios de assistência, ensino, pesquisa e desenvolvimento tecnológico, que possam comprometer a saúde dos profissionais e o meio ambiente.

O nível de Biossegurança de um procedimento será determinado segundo o agente biológico de maior classe de risco envolvido. Quando não se conhece a patogenicidade do agente biológico deve-se realizar uma avaliação do risco para estimar o nível de contenção.

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) é responsável pelas atribuições relativas ao estabelecimento de normas, análise de risco, definição dos Níveis de Biossegurança e classificação de Organismos Geneticamente Modificados (OGM).

As características físicas, estruturais e de contenção de um laboratório determinam o tipo de micro-organismo que pode ser manipulado em suas dependências.

Conheça agora os quatro níveis de biossegurança (NBs):

Nível 1 de Biossegurança (NB-1)

O NB-1 é adequado ao trabalho que envolva agente com menor grau de risco (Classe de Risco I) para profissionais do laboratório e para o meio ambiente.

É necessária a aplicação das boas práticas laboratoriais e utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Os EPIs são dispositivos ou produtos, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinados à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho. Como exemplos de EPIs temos: jaleco/avental, óculos de proteção, máscaras e sapatos fechados.

O trabalho geralmente é conduzido em bancadas abertas, não exigindo equipamentos especiais de contenção. Os profissionais devem ter treinamento específico nos procedimentos realizados e trabalhar sob supervisão.

O acesso ao laboratório é limitado ou restrito de acordo com definição do responsável e não será permitida a entrada de animais e crianças.

O laboratório não fica separado das demais dependências do edifício e deve possuir uma pia específica para lavar as mãos.

Nível 2 de Biossegurança (NB-2)

O NB-2 é adequado ao trabalho que envolva agentes de risco moderado para os profissionais e para o meio ambiente, em geral agentes causadores de doenças infecciosas (Classe de Risco II).

Além das especificações estabelecidas para o NB-1, as instalações devem ter:

  • Autoclave para descontaminação, no interior ou próxima ao laboratório, de modo a permitir a descontaminação de todo o material antes do seu descarte;

A autoclave é um equipamento utilizado na esterilização por calor úmido de materiais contaminados, tornando-os seguros para serem descartados ou reutilizados.

  • Cabine de Segurança Biológica Classe I ou II e centrífuga com caçapa protegida sempre que houver manipulação de materiais em que possa existir a formação de aerossóis.

A cabine de segurança biológica é o principal equipamento de contenção física para agentes infecciosos. Protegem o material e o profissional, na manipulação de materiais biológicos altamente infectantes, substâncias tóxicas e cultura de células. Devem estar em local de pouco trânsito e distantes de portas. Existem três tipos de cabine de segurança biológica (Classes I, II e III).

Os profissionais devem receber treinamento específico no manejo de agentes patogênicos, ser orientados sobre os possíveis riscos e trabalhar sob supervisão.

O acesso ao laboratório é limitado durante os procedimentos operacionais.

Nível 3 de Biossegurança (NB-3)

O NB-3 é adequado ao trabalho com micro-organismos de elevado risco infeccioso (Classe de Risco III) podendo causar doenças sistêmicas sérias e potencialmente letais como Mycobacterium tuberculosis, Coxiella burnetti e Brucella spp., entre outros.

Devem ser utilizadas barreiras de proteção individual e toda manipulação realizada em cabine de segurança biológica classe II ou III, com filtro HEPA.

O filtro HEPA (High Efficiency Particulate Arrestance) é um tipo de filtro de ar com alta eficiência na separação de partículas. É composto por uma malha de fibras de vidro dispostas aleatoriamente, com diâmetros entre 0,5 e 2 µm. É utilizado para evitar a propagação de micro-organismos através do ar.

Deve-se oferecer treinamento específico aos funcionários no manejo de agentes patogênicos e potencialmente letais, assim como orientar sobre os possíveis riscos e trabalhar sob supervisão.

Quando não houver condições específicas para o NB-3 as atividades de rotina e operações repetitivas podem ser realizadas em laboratório com instalação NB-2, acrescidas de equipamentos de contenção e das práticas recomendadas para NB-3.

O acesso ao laboratório é controlado. Menores de idade não serão permitidos dentro do laboratório.

Nível 4 de Biossegurança (NB-4)

O NB-4 representa o nível máximo de segurança.

É adequado ao manuseio de agentes infecciosos que possuem alto risco de infecção individual e de transmissão pelo ar sempre que o trabalho envolver OGM resultante de organismo receptor ou parenteral classificado como classe de risco NB-4.

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Microbiologia Clínica para o Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde. Módulo 1: Biossegurança e Manutenção de Equipamentos em Laboratório de Microbiologia Clínica. Brasília: Anvisa, 2013.

Brunno Câmara Biomédico

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596. Mestrando no Programa de Pós-graduação em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro (Virologia) do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - UFG (IPTSP-UFG). Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).