Meu depoimento após 5 anos como Biomédico

quinta-feira, dezembro 07, 2017 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Parece que foi ontem, mas há cinco anos estava começando minha jornada como biomédico.

Depois de compartilhar com vocês como foram meus dois primeiros anos como biomédico, decidi escrever sobre os três últimos anos que se passaram.

Em 2014 estava começando na residência multiprofissional em hematologia e hemoterapia, no Hospital das Clínicas da UFG, em Goiânia.

Foi uma experiência incrível e única. Ao mesmo tempo que você é um estudante de pós-graduação você também já é um profissional, com registro no conselho, responsável pelos seus atos. Não é mais como no estágio da graduação, em que outro profissional respondia por você. E isso nos ajuda a amadurecer profissional e pessoalmente.

Aprendi muito sobre esse mundo incrível da hematologia e da hemoterapia, e também mais sobre análises clínicas, já que o laboratório clínico foi minha “casa” por dois anos. Participei de ambulatórios, discussões de casos clínicos, aulas com outros profissionais da saúde e fiz estágios externos, como no banco de sangue do HC e no hemocentro de Goiás.

Em 2016, após o término da residência, fui convidado pelo prof. Jeff Chandler para coordenar o curso de especialização presencial em hematologia e hemoterapia da Asgard Cursos, aqui em Goiânia.

Aceitei o desafio e fomos elaborando o curso, buscando um bom corpo docente e também estruturando os módulos, estágios e visitas técnicas. Hoje, o curso já está com a primeira turma em andamento e com matrículas abertas para a segunda turma presencial. E ainda vamos lançar em breve o mesmo curso na modalidade EAD.

Ao mesmo tempo, fui buscar uma oportunidade como docente em alguma faculdade de Goiás. Entrei em contato com meus professores da graduação, amigos e conhecidos para tentar conseguir iniciar na docência universitária.

Mandei currículos e mais currículos e, após quatro meses, graças a ajuda da biomédica Drª Milce Costa, coordenadora da biomedicina na época, surgiu uma oportunidade para dar aulas de hematologia e parasitologia na Faculdade Evangélica de Ceres.

Foi uma experiência muito boa. Conhecer os estudantes, compartilhar seu conhecimento e também aprender muito com eles. Como a primeira vez a gente nunca esquece, sempre me lembrarei da minha primeira turma de biomedicina. Espero que eles tenham gostado do mesmo jeito que gostei.

Meus primeiros alunos. Sexto período de biomedicina da FACER

Alguns meses após começar na docência, fui em busca de outro sonho meu. Comecei a buscar possíveis laboratórios para fazer o mestrado. Olhei em vários programas da UFG, até que achei um em que o processo seletivo era por meio de prova de inglês e  conhecimento específico. Busquei no site os professores do programa e fui olhando seus projetos de pesquisa no currículo Lattes.

Gostei dos projetos da minha atual orientadora, que trabalha com a pesquisa de vírus nos pacientes submetidos ao transplante de medula óssea. Mandei e-mail pra ela perguntando se podíamos conversar. Fui ao laboratório dela, e decidi que tentaria a seleção para fazer o mestrado com ela.

Consegui passar na seleção e dei início ao meu mestrado. Trabalho com um vírus recém descoberto chamado Bocavírus Humano. Tive que padronizar toda a técnica de PCR em tempo real quantitativa, que demorou longos nove meses. Mas deu certo e depois analisei minhas amostras. Hoje já estou qualificado e ano que vem defendo minha dissertação.

Não foi fácil conciliar as aulas em Ceres com o mestrado. Acordava seis da manhã e ia dormir por volta de uma da madrugada. Consegui terminar o semestre bem, mas devido a uma série de fatores tive que deixar a faculdade e fiquei só no mestrado e na coordenação da pós por alguns meses.

Até que surgiu um processo seletivo para professor substituto na UFG para as disciplinas de hematologia e líquidos corporais. Decidi tentar, mas sem muitas esperanças. Fui mais pela experiência. Me preparei bastante e fiz o meu melhor, sabendo que os concorrentes eram muitos bons.

Para minha surpresa, e alegria, o resultado saiu e eu tinha passado. Nem acreditei.

Então agora estou dando aula na UFG para biomedicina e farmácia, também terminando meu mestrado e já com o pé no doutorado e também coordenando o curso de pós na Asgard Cursos.

Como estou cheio de atividades, muitas vezes não tenho tempo suficiente para atualizar o blog com frequência, mas vou fazendo ao poucos. Quando comecei o blog era um estudante de biomedicina, com tempo para escrever e pesquisar coisas interessantes para o blog. Atualmente, a correria às vezes não me deixa atualizá-lo, mas não vou parar.

Então é isso. Queria deixar aqui meu depoimento de como está sendo a minha vida profissional depois de formado. Não é fácil, mas se a gente quiser consegue chegar longe. Não desista!

Brunno Câmara Biomédico

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596. Mestrando no Programa de Pós-graduação em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - UFG (IPTSP-UFG). Coordenador do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.