Notícias científicas #1

sexta-feira, dezembro 01, 2017 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

notícias científicas

Novo tratamento para a neurocisticercose

O tratamento da neurocisticercose, causada pelas larvas de Taenia solium, comumente causa inflamação e convulsões quando o parasito morre no cérebro. Agora pesquisadores reportaram que o pré-tratamento com a droga anti-TNF, chamada Etanercept, é uma estratégia viável para o manejo dessa inflamação após o tratamento.

Siddhartha Mahanty, Miguel A. Orrego, Carla Cangalaya, M. Paz Adrianzen, Gianfranco Arroyo, Juan Calcina, Armando E. Gonzalez, Héctor H. García, Cristina Guerra-Giraldez, Theodore E. Nash. TNF-α blockade suppresses pericystic inflammation following anthelmintic treatment in porcine neurocysticercosis. PLOS Neglected Tropical Diseases, 2017; 11 (11): e0006059 DOI: 10.1371/journal.pntd.0006059


Antibióticos pode reduzir a habilidade das células do sistema imune em matar bactérias

Um novo estudo mostrou que os antibióticos podem reduzir a habilidade das células imunes de camundongos em matar bactérias, e que mudanças bioquímicas no microambiente provocadas diretamente pelo tratamento pode proteger as bactérias patogênicas.

Jason H. Yang, Prerna Bhargava, Douglas McCloskey, Ning Mao, Bernhard O. Palsson, James J. Collins. Antibiotic-Induced Changes to the Host Metabolic Environment Inhibit Drug Efficacy and Alter Immune Function. Cell Host & Microbe, 2017; DOI: 10.1016/j.chom.2017.10.020


Biomarcador para monitorar a atividade da Esclerose Múltipla

O monitoramento dos níveis da cadeia leve de neurofilamento, uma proteína que compõe as células nervosas, pode ser utilizado para predizer a progressão da esclerose múltipla, sendo uma alternativa mais barata do que a ressonância magnética. A proteína pode ser detectada no sangue e também no líquido cefalorraquidiano quando as células nervosas morrem.

Kristin N. Varhaug, Christian Barro, Kjetil Bjørnevik, Kjell-Morten Myhr, Øivind Torkildsen, Stig Wergeland, Laurence A. Bindoff, Jens Kuhle, Christian Vedeler. Neurofilament light chain predicts disease activity in relapsing-remitting MS. Neurology - Neuroimmunology Neuroinflammation, 2017; 5 (1): e422 DOI: 10.1212/NXI.0000000000000422


Estudo não encontra evidência que o gadolínio causa danos neurológicos

O gadolínio é um meio de contraste mais utilizado para melhorar as imagens obtidas por ressonância magnética. Ele é injetado na circulação do paciente e eliminado na urina. Estudos anteriores detectaram o meio de contrate retido em vários órgãos após a realização da ressonância magnética. Agora, pesquisadores não encontraram evidências de que o acúmulo de gadolínio no cérebro acelera a diminuição cognitiva.

Radiological Society of North America. No evidence that gadolinium causes neurologic harm. 2017. (link)


Células modificadas podem beneficiar pacientes do SUS com leucemia

Pesquisadores do Hemocentro de Ribeirão Preto estão desenvolvendo uma plataforma de expansão de células T geneticamente modificadas para tratamento de pacientes com leucemias e linfomas.

Jornal da USP (link).


Brunno Câmara Biomédico

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596. Mestrando no Programa de Pós-graduação em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - UFG (IPTSP-UFG). Coordenador do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.