Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Biomedicina e Epidemiologia

sexta-feira, fevereiro 01, 2013 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits


A Epidemiologia é o estudo da distribuição e dos determinantes dos estados ou acontecimentos relacionados à saúde em populações específicas, e a aplicação destes estudos para controle dos problemas de saúde.

Estudo inclui vigilância, observação, pesquisas analíticas e experimentos.  Distribuição se refere à análise pelo tempo, lugar e classe de pessoas afetadas. Determinantes são todos os fatores físicos, biológicos, sociais e comportamentais que influenciam a saúde. Estados ou acontecimentos relacionados com a saúde incluem doenças, causa de morte, comportamentos, como uso de tabaco, reações aos métodos preventivos, provisão e uso dos serviços de saúde. Populações específicas são aquelas com características identificáveis, tal como seu número definido.  A aplicação destes estudos para controle explicita o objetivo da epidemiologia que é o de promover, proteger e restaurar a saúde.

Estes conceitos evidenciam a especificidade da Epidemiologia, porém, também sua característica interdisciplinar. É uma disciplina que instrumentaliza o aluno para diagnosticar, compreender e intervir na realidade epidemiológica em que se inserir profissionalmente. Portanto tem características propedêuticas, com abrangência interdepartamental e o campo de práticas se configura interdisciplinar, e por extensão interprofissional.

Principais atividades

O epidemiologista trabalha com base nas informações coletadas e nos estudos e análises realizadas, portanto:
  • coletar informações sobre a população estudada, seja ela humana, vegetal ou animal;
  • analisar a técnica mais eficaz de pesquisa epidemiológica;
  • analisar as informações coletadas e comparar com estudos já feitos na área;
  • identificar a doença em questão;
  • identificar os fatores causadores e condicionantes da doença;
  • pesquisar a frequência normal da doença e os casos anteriores de epidemias;
  • realizar testes diagnósticos;
  • trabalhar em conjunto com outros profissionais da área da saúde, realizando pesquisas, exames, testes para descobrir a cousa da doença;
  • identificar fatores externos, sejam físicos, químicos, biológicos, geográficos, etc, que possam estar favorecendo a epidemia;
  • mapear a epidemia;
  • elaborar relatório da doença e relatório de danos causados a população;
  • com base em todas as informações e análises elabora um plano de ações para minimizar e combater a epidemia;
  • no caso do meio humano, elaborar propostas de políticas públicas de saúde, saneamento e prevenção da doença;
  • no caso do meio vegetal, elaborar, em conjunto com especialistas de outras áreas, fórmulas de prevenção da doença em lavouras e na produção em grande escala;
  • por fim apresentar as autoridades competentes o relatório de riscos e as propostas de políticas de redução dos danos e de saneamento da população.

Área de atuação e especialidades

A epidemiologia pode ser aplicada em diversas áreas, como por exemplo:
  • epidemiologia molecular;
  • epidemiologia genética;
  • epidemiologia veterinária;
  • epidemiologia médica;
  • epidemiologia de doenças infecciosas e parasitárias;
  • epidemiologia de doenças não transmissíveis;
  • epidemiologia de controle da violência;
  • epidemiologia de controle da poluição;
  • epidemiologia aplicada à administração de políticas públicas e de serviços de saúde;
  • epidemiologia de infecções hospitalares.
 
Como a epidemiologia é uma das matérias do curso de biomedicina, surge mais esta oportunidade para o biomédico. Mas não basta apenas um semestre estudando a disciplina, uma especialização é essencial para se conseguir um bom emprego.

Por exemplo: você pode fazer duas especializações: genética e epidemiologia. Melhor do que isso é poder juntar os dois cursos e trabalhar com epidemiologia genética.

Agora vem a melhor parte. Há falta de epidemiologistas no mercado. Os concursos dos últimos anos não vêm conseguindo selecionar a quantidade necessária para o cargo. E o problema, tenho certeza, não é o salário. Pelo contrário. Salários de R$ 2.000,00 para mais, por quatro horas de trabalho.

Quem já trabalha na área raramente fica desempregado. Com a especialização você será um Biomédico Epidemiologista. Além de ter um ótimo emprego você estará ajudando o Brasil a observar os pontos fracos no sistema de saúde e até achar soluções para problemas.
Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).