Pesquisadores identificam vírus que produzem hormônios semelhantes à insulina

Por Brunno Câmara - segunda-feira, fevereiro 26, 2018


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits


Pesquisadores identificaram quatro tipos de vírus capazes de produzir hormônios semelhantes à insulina e que podem agir em células humanas.

A descoberta traz novas possibilidades que ajudariam a revelar os mecanismos biológicos que podem causar diabetes, doenças autoimunes ou câncer, abrindo uma nova área na ciência, chamada de endocrinologia microbiológica.

A hipótese

Em um seminário que discutia as potenciais causas da reação autoimune que provoca o diabetes tipo 1, foi levantada a hipótese de que vírus e bactérias poderiam produzir peptídeos semelhantes à insulina, o que ajudaria a desenvolver a doença.

Ao analisar grandes bancos de dados que possuem sequências genômicas virais, observou-se que vários vírus podem produzir esses peptídeos que são inteira ou parcialmente semelhantes a 16 hormônios e proteínas regulatórias humanos.

Encontrou-se quatro vírus que possuíam sequências semelhantes à insulina.

O experimento

Esses vírus pertencem a uma família de vírus que infectam peixes. Para saber se eles podem agir como hormônios em células de mamíferos (camundongos e humanos), foram sintetizados peptídeos virais semelhantes à insulina (VILPs).

O experimento provou que realmente os VILPs podem ligar-se aos receptores humanos de insulina, estimulando as mesmas vias de sinalização que o hormônio humano.

Além disso, análises de bancos de dados de vírus encontrados no intestino humano mostraram evidências de que seres humanos estão expostos a esses vírus. Umas das possibilidades seria a ingestão de peixes infectados pelos vírus.

Perspectivas

Agora, será realizada a pesquisa por outros vírus que produzem esses hormônios similares aos de humanos. Acredita-se que existam mais de 300 mil vírus presentes em mamíferos, sendo que apenas cerca de 7.500 (2,5%) desses foram sequenciados.

Um novo aspecto a ser estudado é se a presença desses peptídeos semelhantes à insulina pode ser um gatilho para a reação de autoimunidade no diabetes tipo 1. Por outro lado, isso poderia dessensibilizar o sistema imune e acabar tendo uma ação protetora.

Será que esses peptídeos protegem ou contribuem para a resistência à insulina? Esses achados são apenas a ponta do iceberg.

Joslin Diabetes Center. (19 de fevereiro de 2018). Some viruses produce insulin-like hormones that can stimulate human cells -- and have potential to cause disease. ScienceDaily.

Brunno Câmara Autor

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596, habilitado em patologia clínica e hematologia. Docente do Ensino Superior dos cursos de graduação em Biomedicina e Farmácia. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Mestrando no Programa de Pós-graduação em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - UFG (IPTSP-UFG). Coordenador e docente do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.

  • Compartilhar:

Artigos relacionados

2 comentários

  1. Muito interessante. Supondo que os vírus de peixes sejam realmente os principais responsáveis, seria de se esperar um aumento dessas doenças em populações com alta ingestão de peixe - acredito que não seja o caso, mas é um tema interessante para um estudo retroativo de epidemiologia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, porém ainda não se sabe até que ponto esses vírus ajudam a desenvolver a doença ou têm efeito protetor. O jeito é esperar mais pesquisas sobre eles.

      Excluir

Não temos interesse em publicar nada que nos ofenda ou ofenda outros visitantes. Só são aprovados textos que valorizem o que fazemos aqui e que podem ajudar outras pessoas, agregando valor ao conteúdo. O comentário precisa ser útil!