Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Idade para começar a cursar Biomedicina

terça-feira, setembro 22, 2015 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Uma dúvida bastante peculiar dos leitores do blog, e também dos ouvintes do Biomedcast, é a respeito de idade. Há um grande receio em começar fazer biomedicina, depois de uma certa idade, por medo de ser “muito tarde”. Junto a isso, existem aqueles que além de serem mais velhos que a maioria, vêm de outras áreas, como engenharia, informática, direito etc.

Visto que, a maioria dos estudantes de biomedicina entrou no curso logo após o término do Ensino Médio (Perfil do Estudante de Biomedicina), podemos concluir que eles são jovens, na casa dos 20 anos, ou menos. Então, pessoas com mais idade são menos comuns de se encontrar na biomedicina.

Mas será que o mercado aceita um biomédico, com 30 a 40 anos ou mais, por exemplo, que acabou de se formar?

Bem, uma das dificuldades desses alunos “mais velhos” é que como eles terminaram o Ensino Médio há um bom tempo, pode ser difícil acompanhar o ritmo de alguém que acabou de terminar o terceiro ano. Ainda mais hoje, em que a informação viaja a terabytes por segundo. Muitos têm dificuldades em química, por exemplo.

Mas existem vantagens também. Uma delas é a experiência já adquirida ao longo dos anos. Quando se é muito jovem, ainda permanecem muitas dúvidas e incertezas, características dessa idade. Quando se é mais velho, a maioria dessas dúvidas já não existem mais, e a pessoa tem mais foco e faz o curso aproveitando melhor cada disciplina, e dá mais valor aos professores. Não que quem é jovem não o faça. Mas a imaturidade e aquele pensamento de querer aproveitar a vida e deixar os estudos em segundo plano, pode atrapalhar.

A biomedicina é um curso que te abre as portas para várias possibilidades. Basta pensar, estudar e buscar aquilo que você deseja.

No caso de alguém que vem de outra área, pode ser ainda mais vantajoso. Já tivemos ouvintes que eram da área de informática, e queriam fazer biomedicina. O que acontece é que esse profissional pode unir as duas coisas, ao invés de excluir uma, e partir para a bioinformática, por exemplo. Outro exemplo é de uma pessoa da área de engenharia, que pode uní-la à biomedicina  e fazer um mestrado e doutorado em engenharia biomédica. As possibilidades são muitas.

Eu dou exemplo de mim mesmo. Quando comecei na graduação, com meus 17 anos, mesmo estudando muito, minhas opiniões e pensamentos eram muito diferentes do que são hoje em dia. Agora, com 25 anos e acabando a residência em hematologia, posso ver como eu era imaturo, e perdi várias oportunidades por causa disso. Com isso, aproveito cada dia de residência, para poder aumentar meu conhecimento ainda mais e fazer minha rede de contatos crescer. Podem tirar tudo de você, mas nunca seu conhecimento.

Então, na minha opinião, não interessa a idade na qual você começa a fazer biomedicina, o importante é se dedicar, como qualquer outro aluno, e ser o melhor naquilo que faz. No final, suas chances são iguais, ou até melhores, àquelas de quem é jovem e acabou de sair do “colegial”.

#13 Quando começar o curso, Neurociências e Ligas Acadêmicas

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).