Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Biomedicina completa 50 anos em 2016

quarta-feira, abril 27, 2016 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

50 anos de Biomedicina

Há 50 anos (10 de março), estava acontecendo a aula inaugural do primeiro curso de biomedicina (na época chamado de ciências biológicas - modalidade médica) do Brasil, na Escola Paulista de Medicina, hoje, UNIFESP.

Mas, a história da Biomedicina começa 16 anos antes. Em 1950, o bioquímico Dr. José Leal Prado, docente da Escola Paulista de Medicina, sugeriu a criação de um curso chamado Ciências Biomédicas para formar profissionais atuantes na docência das disciplinas básicas dos cursos de Medicina e Odontologia, e também na pesquisa científica.

Foi então que em 1966 os cursos de graduação e pós-graduação em Ciências Biomédicas foram criados. Várias outras instituições de ensino também começaram a ofertar o curso, como a UERJ, UFPE, UFPA, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP) e UNESP.

Como ainda não era uma profissão regulamentada, os profissionais formados tinham dificuldades de inserção no mercado em outras áreas que não a docência e pesquisa.

Com o passar do tempo algumas instituições públicas deixaram de oferecer o curso. Porém, instituições privadas começaram a ofertar o curso, já que tinham mais liberdade e não tinham a pressão do estado.

Em 1979 a Biomedicina foi regulamentada e as atividades de análises clínicas garantidas. A partir de então, a profissão de Biomédico foi sendo moldada, com a criação dos conselhos regionais, das resoluções, de novas áreas de habilitação e criação de mais cursos de Biomedicina pelo Brasil a fora.

Atualmente, a Biomedicina é a terceira profissão mais nova da área da saúde, ficando atrás apenas da Educação Física e Fonoaudiologia, que foram regulamentadas em 1998 e 1981, respectivamente.

Hoje, existem mais de 30 mil profissionais biomédicos atuantes no Brasil. Mesmo assim, é a profissão da saúde com o menor número de profissionais, devido a baixa oferta do curso em alguns estados brasileiros. Para vocês terem uma noção, foi apenas em 2016 que o estado de Roraima recebeu o primeiro curso de Biomedicina. Agora, todos os estados do Brasil oferecem o curso, existindo em mais de 210 instituições de ensino superior.

Habilitações do Biomédico

O Biomédico, pode escolher dentre 36 habilitações para poder atuar. As mais novas são Perfusão, Toxicologia, Auditoria, Sanitarista, Biomedicina Estética, Histotecnologia Clínica e Monitoramento Neurofisiológico Transoperatório. Apesar disso, a maioria dos biomédicos estão concentrados na patologia clínica e na pesquisa e docência. Mas, creio que esse cenário já está mudando, com muitas pessoas escolhendo outras áreas como a estética, a perfusão e o diagnóstico por imagem.

E agora, para onde vamos?

A revista Exame listou o Biomédico como uma das 45 profissões mais promissoras em 2016 (link). Cada vez mais temos ocupados cargos importantes. Temos ganhado destaque, seja pelas pesquisas realizadas ou pelas empresas/startups criadas.

Claro que muito ainda deve ser feito para podermos ser mais conhecidos, reconhecidos e valorizados. Mas, não podemos desistir.

Deixo aqui meus parabéns para nossa linda profissão. Devemos fazer a diferença e provar que somos importantes para a área da saúde e para a sociedade.

https://youtu.be/dodzDBpVxjw

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).