Por que o HIV não é transmitido por mosquitos?

Por Brunno Câmara - sexta-feira, novembro 23, 2018


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça as Apostilas e kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/apostilas


HIV MOSQUITOS

Você já deve ter se perguntado isso. Por que será que o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) não é transmitido através da picada dos mosquitos, como ocorre com a dengue, malária, filariose, etc.?

Bom, existem algumas explicações para entendermos por que isso não acontece.

Por que não ocorre a contaminação

Para o vírus ser inoculado no indivíduo, ele teria que estar presente nas glândulas salivares do mosquito.

A maioria dos micro-organismos que são transmitidos por essa via, são capazes de se multiplicar dentro do inseto e migrar para tais glândulas.

O HIV é digerido pelas enzimas digestivas do vetor e por isso não consegue se replicar.

O sangue da ingesta anterior do mosquito não passa para a circulação do indivíduo, ou seja, o mosquito não regurgita.

Os sentidos são únicos: a saliva é inoculada e o sangue é sugado. Não há misturas desses líquidos, pois estão em canais diferentes.

Outra explicação é que a carga viral ingerida pela mosquito não é suficiente para iniciar uma infecção numa pessoa imunocompetente. Para isso ocorrer seriam necessários milhões de mosquitos picando a mesma pessoa.

Com informações de Discovery Fit&Health, Vanguard.

Brunno Câmara Autor

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596, habilitado em patologia clínica e hematologia. Docente do Ensino Superior. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Mestre em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro (área de concentração: virologia). Coordenador e docente do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.
| @brunnocamara | LinkedIn | Lattes |

  • Compartilhar:

Artigos relacionados

0 comentários