Vírus gigantes

Por Brunno Câmara - sábado, junho 18, 2011



📚🔬 Apostilas e Livro Digitais

Utilize nossas apostilas digitais como material complementar aos seus estudos - hematologia, uroanálise, parasitologia e líquor.

Vai estudar para um processo seletivo de concurso público ou residência multiprofissional? - Conheça nosso livro de questões comentadas


A maioria dos vírus gigantes só foram descobertos e caracterizados nos últimos anos. Existem várias razões pelas quais eles permaneceram despercebidos por tanto tempo.

Uma delas é que a ferramenta clássica para isolar partículas virais é a filtração através de filtros com poros de 200 nanômetros. Como esses vírus são muito maiores que a maioria, ficaram indetectados ao longo de gerações de pesquisa em virologia.

O Mimivírus é um gigante entre vírus gigantes, com 750 nm de diâmetro. Tem um genoma, fora dos padrões virais, de 1,2 milhão de pares de base, codificando 1.018 genes. Fazendo uma comparação, a menor bactéria de vida livre, Mycoplasma genitalium, tem apenas 450 nm de diâmetro e seu genoma possui metade do tamanho do mimivírus, codificando apenas 482 proteínas.

Mimivírus

 

Referência: 1. Traduzido por mim.

VOTE BIOMEDICINA

Brunno Câmara Autor

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596, habilitado em patologia clínica e hematologia. Docente do Ensino Superior. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Mestre em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro (área de concentração: virologia). Coordenador e docente do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.
| @biomedicinapadrao | LinkedIn | Lattes |