Já pensou perder seu emprego para um robô?

Por Brunno Câmara - sexta-feira, julho 06, 2012


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits


Uma boa parte do trabalho em laboratórios envolve tarefas repetitivas como a criação de culturas ou a dispensação precisa de elementos químicos. O robô-pesquisador Mahoro não só faz essas tarefas monótonas com absoluta precisão, mas também é capaz de lidar com ameaças biológicas muito perigosas para que humanos interajam com elas.

Cada um dos habilidosos braços do Mahoro tem sete pontos de movimento, o que é mais do que a maioria dos robôs em linhas de montagem tem, permitindo que ele desempenhe movimentos incrivelmente precisos. E ele não precisa de anos de estudo na universidade para aprimorar seu ofício.

Confira o vídeo:

O laboratório onde ele trabalhará é escaneado em 3D e os dados são usados para criar uma versão virtual da sua área de trabalho. Um software simples de “point-and-click” é então usando para ensinar ao robô novas rotinas e técnicas.

Além de preciso, ele é rápido: em comparação a um funcionário de laboratório experiente contra quem o robô foi testado, ele desempenho a mesma quantidade de trabalho em metade do tempo — e sem pausa para lanche.

Brunno Câmara Autor

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596, habilitado em patologia clínica e hematologia. Docente do Ensino Superior. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Mestre em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro (área de concentração: virologia). Coordenador e docente do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.

  • Compartilhar:

Artigos relacionados

0 comentários