Atlas com os principais fungos de importância médica

Por Brunno Câmara - sábado, dezembro 14, 2013


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits


Dermatofitoses

São  infecções  fúngicas  limitadas  às  camadas  superficiais  queratinizadas  da  pele,  pelos  e  unhas, popularmente,  conhecida  como  “epinge”  ou  “frieira”,  dependendo  da  localização  das  lesões  que  são extremamente pruriginosas. Em imunodeprimidos podem acometer tecidos subcutâneos.


Microsporum gypseum


Trichophyton rubrum

efloccosum800x.2ofw10
Epidermophyton floccosum

Paracoccidioidomicose

Doença  granulomatosa,  crônica  que  pode  acometer  pele,  mucosas,  linfonodos,  sistema  respiratório, trato gastrointestinal, adrenais, fígado, baço e SNC. Paracoccidioides brasiliensis – Fungo dimórfico de crescimento lento.

 
Paracoccidioides brasiliensis (fase leveduriforme)

 
Paracoccidioides brasiliensis (fase filamentosa)

 

Histoplasmose

Doença  que  acomete  primariamente  o  sistema  reticuloendotelial.  A  infecção  pode  ser  localizada  ou generalizada.


Histoplasma capsulatum


Histoplasma capsulatum

Esporotricose

Infecção  crônica  cuja  forma  clínica  mais  frequente  em  nosso  meio  é  a  forma  linfangítica  nodular ascendente. O Sporothrix schenkii é um fungo filamentoso septado e dematiaceo responsável por lesões crónicas características em gânglios linfáticos.


Sporothrix schenckii


Sporothrix schenckii

Aspergilose

A  aspergilose  pode  se  apresentar  em  indivíduos  imunocompetentes,  como  lesões  localizadas  em unhas,  pés,  canal  auditivo,  olhos  e  forma  bronco-pulmonar  alérgica.


Aspergillus fumigatus


Aspergillus fumigatus

Criptococose

A  criptococose  é  uma  infecção  subaguda  ou  crônica  que  envolve  primariamente,  os  pulmões,  com tropismo pelo sistema nervoso central -meninges-, podendo atingir pele e outros tecidos.


Cryptococcus neoformans (leveduras encapsuladas)

 

Candidíase

Candidíase é uma doença com manifestações clínicas variadas. As infecções aguda e crônica mostram lesões na boca, faringe, pele, unhas, sistema broncopulmonar, intestinal e perianal. Ocasionalmente, endocardite, meningite, fungemia ou infecções em outras localizações podem ser observadas.


Candida albicans (leveduras, com ou sem hifas)


Candida albicans

Zigomicose

Infecção  geralmente,  subaguda  de  evolução  rápida  que  acomete  indivíduos  debilitados, transplantados,  diabéticos  descompensados  ou  ainda  com  Aids.  Pode  acometer  seios  paranasais, tecido subcutâneo, pulmão e vasos sanguíneos, causando embolia no SNC e trombose. Fungos da classe dos Zigomicetos, compreendendo os gêneros Mucor, Rhizopus e Absidia, entre outros.


Rhizopus sp


Rhizomucor sp


Absidia sp

Fonte das imagens
• Departamento do Laboratório Médico da Universidade de São Francisco, Califórnia, EUA.
• Atlas Micologia do Grupo de Estudo de Micologia Médica do Serviço de Patologia Clínica, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra
• Detecção e Identificação dos Fungos de Importância Médica – ANVISA

Brunno Câmara Autor

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596, habilitado em patologia clínica e hematologia. Docente do Ensino Superior. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Meste em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro (área de concentração: virologia). Coordenador e docente do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.

  • Compartilhar:

Artigos relacionados

0 comentários