Brasil agora conta com o BrCast, um comitê para o teste de susceptibilidade antimicrobiana

Por Brunno Câmara - segunda-feira, agosto 03, 2015


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits


BRCAST

O BrCAST foi oficialmente reconhecido pelo EUCAST como um comitê nacional e o EUCAST autorizou a tradução de todos os seus documentos, desde que sejam tornados disponíveis gratuitamente.

O BrCAST funciona com o trabalho voluntário de seus participantes e a cada dois anos 50% de sua composição será renovada por indicação dos presidentes das sociedades que o compõem. O BrCAST é, portanto, de todos nós profissionais da área de saúde no Brasil.

O trabalho agora é para que a ANVISA reconheça as normas do EUCAST como o padrão oficial para o Brasil e, num âmbito maior, que isso seja feito em toda a América Latina.

Neste primeiro momento estão disponíveis a tradução das tabelas de pontos de cortes e o documento sobre detecção de resistência. Em seguida tornaremos disponíveis os documentos sobre métodos, controle de qualidade, detalhamento do preparo e execução dos testes rápidos para detecção de carbapenemases e um guia para a implementação do EUCAST nos laboratórios clínicos.

A implementação integral das normas do EUCAST nos laboratórios de microbiologia clínica requer planejamento tanto quanto à potencia de alguns discos como ampicilina, penicilina, ceftazidima e piperacilina/tazobactam, e também quanto ao meio utilizado para teste de Streptococcus e Haemophilus.

O BrCAST é um comitê designado conjuntamente pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas, Sociedade Brasileira de Infectologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia e Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial.

Fonte: http://brcast.org.br/

Brunno Câmara Autor

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596, habilitado em patologia clínica e hematologia. Docente do Ensino Superior dos cursos de graduação em Biomedicina e Farmácia. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Mestrando no Programa de Pós-graduação em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro do Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública - UFG (IPTSP-UFG). Coordenador e docente do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.

  • Compartilhar:

Artigos relacionados

0 comentários

Não temos interesse em publicar nada que nos ofenda ou ofenda outros visitantes. Só são aprovados textos que valorizem o que fazemos aqui e que podem ajudar outras pessoas, agregando valor ao conteúdo. O comentário precisa ser útil!