6 dicas para Biomédicos conseguirem um emprego pelo LinkedIn

Por Brunno Câmara - terça-feira, janeiro 22, 2019


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits



No final do ano passado (dez/18) recebi uma mensagem no LinkedIn de uma headhunter ("caçadora de talentos") falando que queria conversar comigo sobre uma oportunidade.

A empresa em que ela trabalha tinha sido contratada por uma farmacêutica multinacional para achar um profissional para atuar como assessor científico em imuno-hematologia.
A vaga não deu certo pra mim, devido a alguns fatores, mas o ponto mais importante aqui é: eu fui achado numa rede social e uma oportunidade me foi oferecida, sem eu nem estar procurando.

E o mesmo pode acontecer com você, se souber usar o LinkedIn a seu favor.

Confira a seguir algumas dicas que considero importante para aumentar suas chances de ser encontrado e conseguir em emprego ou, pelo menos, uma entrevista.

1- Deixe seu perfil sempre completo e atualizado

O seu perfil no LinkedIn é o seu currículo. Coloque lá tudo que você já fez e conquistou.

Cursos, especializações, mestrado, doutorado, etc.

Empregos e estágios que já realizou e também descreva o que você fez, quais habilidades você tem.

Anexe artigos, vídeos, arquivos relacionados ao seus trabalhos anteriores para dar mais credibilidade ao seu perfil.

2- Faça conexões com pessoas-chave

As pessoas que você tem como conexão são importantes. Quanto mais pessoas da sua área você tiver, mais as chances de você achar alguma vaga disponível.

Adicione pessoas que trabalham naquele laboratório dos sonhos, ou docentes daquela universidade, gerentes e gestores e outros profissionais que podem ser a chave para uma oportunidade.

Todos os dias, quando entro no LinkedIn, meu feed mostra dezenas de vagas que meus contatos compartilharam.

Eu também compartilho muitas vagas. É uma via de mão dupla.

Se você ainda não me adicionou lá, o link do meu perfil é esse: linkedin.com/in/brunnocamara

3- Siga empresas nas quais você gostaria de trabalhar

Muitas empresas utilizam o LinkedIn para anunciar suas vagas em aberto.

Então, segui-las irá facilitar sua vida.

Exemplos de algumas empresas para você seguir:

Além dessas, procure as empresas, laboratórios e instituições de ensino da sua cidade e região. Você ficará sempre informado quando oportunidades aparecerem.

4- Escreva posts pelo LinkedIn

Dizem que quem não é visto, não é lembrado.

Além de compartilhar links e imagens, o LinkedIn oferece uma ferramenta para os usuários escreverem seus textos e compartilhá-los na rede.

O link é esse: www.linkedin.com/post/new

Mostrando para a comunidade que você tem domínio sobre determinado assunto, ajuda na sua reputação.

Se for um bom material, a chance de várias pessoas compartilharem-no é grande e você vai ganhando autoridade no assunto.

5- Acesse o menu de vagas

No menu superior do site ou no menu inferior do app, você encontra a opção de procurar por vagas (ícone de uma maleta).

Basta você digitar o termo, como "analista clínico", "biomédico", "docente de biomedicina", no campo indicado e selecionar a localidade em que você procura as vagas.

O LinkedIn ainda te dá a opção de criar um alerta para o termo pesquisado e te avisa toda vez que uma nova vaga aparece.

No momento que eu estava escrevendo este post, o termo "biomédico" na localidade "Brasil" retornou 115 resultados de vagas.

6- Mantenha o profissionalismo

O LinkedIn não é o Facebook ou Instagram. Então, não coloque nada muito pessoal, como fotos pessoais, vídeos ou links que não estejam relacionados com sua área.

Outro aspecto importante, é a sua foto de perfil. Escolha uma boa, de preferência tirada por um profissional.

Não fale mal de empresas ou empregos anteriores. Você pode perder uma oportunidade por causa de detalhes.

Brunno Câmara Autor

Brunno Câmara - Biomédico, CRBM-GO 5596, habilitado em patologia clínica e hematologia. Docente do Ensino Superior. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Mestre em Biologia da Relação Parasito-Hospedeiro (área de concentração: virologia). Coordenador e docente do curso de pós-graduação em Hematologia e Hemoterapia da AGD Cursos. Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast.

  • Compartilhar:

Artigos relacionados

0 comentários