Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

Conheça as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Biomedicina

quarta-feira, novembro 11, 2015 0 Comentários


Precisando de conteúdo para complementar seus estudos?
Conheça os Kits de Estudo Biomedicina Padrão: biomedicinapadrao.com.br/kits

DIRETRIZES BIOMEDICINA

Você já parou para pensar como um novo curso de biomedicina é criado? Bom, não é um processo aleatório, onde a instituição de ensino faz como quer. Existem diretrizes curriculares nacionais, que guiam todo esse processo de criação.

Conheça abaixo um pouco das diretrizes curriculares nacionais para o ensino de graduação em Biomedicina. Elas definem os princípios, fundamentos, condições e procedimentos da formação de biomédicos, estabelecidas pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, em 2003, para aplicação em âmbito nacional na organização, desenvolvimento e avaliação dos projetos pedagógicos dos cursos de graduação em Biomedicina das instituições do sistema de ensino superior.

Como podemos ver, é um documento relativamente antigo, com mais de 12 anos. Ou seja, muita coisa já mudou, como por exemplo a ampliação das competências e habilidades do biomédico, criação de novas habilitações, entre outras. Para vocês terem uma ideia, as diretrizes do curso de medicina foram atualizadas em 2014, após 13 anos sem alterações.

Confira!

Perfil do profissional

Biomédico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, para atuar em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor científico e intelectual. Capacitado ao exercício de atividades referentes às análises clínicas, citologia oncótica, análises hematológicas, análises moleculares, produção e análise de bioderivados, análises bromatológicas, análises ambientais, bioengenharia e análise por imagem, pautado em princípios éticos e na compreensão da realidade social, cultural e econômica do seu meio, dirigindo sua atuação para a transformação da realidade em benefício da sociedade.

Habilidades gerais

  • Atenção à saúde;
  • Tomada de decisões;
  • Comunicação;
  • Liderança;
  • Administração e gerenciamento;
  • Educação permanente.

Principais habilidades específicas

  • Atuar em todos os níveis de atenção à saúde;
  • Atuar  multiprofissionalmente;
  • Emitir laudos, pareceres, atestados e relatórios;
  • Conhecer métodos e técnicas de investigação e elaboração de trabalhos acadêmicos e
    científicos;
  • Realizar, interpretar, emitir laudos e pareceres e responsabilizar-se tecnicamente por análises  clínico-laboratoriais, incluindo os exames hematológicos, citológicos, citopatológicos e histoquímicos,  biologia  molecular, bem como análises toxicológicas, dentro dos padrões de qualidade e normas de segurança;
  • Atuar na pesquisa e desenvolvimento, seleção, produção e controle de qualidade de produtos obtidos por biotecnologia;
  • Realizar análises físico-químicas e microbiológicas de interesse para o saneamento do meio ambiente, incluídas as análises de água, ar e esgoto;
  • Atuar na pesquisa e desenvolvimento, seleção, produção e controle de qualidade de hemocomponentes e hemoderivados, incluindo realização, interpretação de exames e responsabilidade técnica de serviços de hemoterapia;
  • Exercer atenção individual e coletiva na área das análises clínicas e toxicológicas;
  • Gerenciar laboratórios de análises clínicas e toxicológicas;
  • Atuar na seleção, desenvolvimento e controle de qualidade de metodologias, de reativos, reagentes e equipamentos;
  • Exercer, além das atividades técnicas pertinentes a profissão, o papel de educador, gerando e transmitindo novos conhecimentos para a formação de novos profissionais e para a sociedade como um todo.

Conteúdo curricular

Os conteúdos essenciais para o curso de graduação em Biomedicina devem estar relacionados com todo o processo saúde-doença do cidadão, da família e da comunidade, integrado à realidade epidemiológica e profissional.

As áreas do conhecimento propostas devem levar em conta a formação global do profissional tanto técnico-científica quanto comportamental e deverão ser desenvolvidas dentro de um ciclo que estabeleça os padrões de organização do ser humano seguindo-se de uma visão articulada do estudo da saúde, da doença e da interação do homem com o meio ambiente.

Os conteúdos devem contemplar:

  • Ciências exatas;
  • Ciências biológicas e da saúde;
  • Ciências humanas e sociais;
  • Ciências da biomedicina.

Estágio

A formação do biomédico deve garantir o desenvolvimento de estágios curriculares, sob supervisão docente. A carga horária mínima do estágio curricular supervisionado deverá atingir 20% da carga horária total do curso de graduação em Biomedicina proposto, com base no Parecer/Resolução específico da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação.

O estágio curricular poderá ser realizado na Instituição de ensino superior e/ou fora dela, em instituição/empresa credenciada, com orientação docente e supervisão local, devendo apresentar programação previamente definida em razão do processo de formação.

Projeto pedagógico

O curso de graduação em Biomedicina deve ter um projeto pedagógico, construído coletivamente, centrado no aluno como sujeito da aprendizagem e apoiado no professor como facilitador e mediador do processo ensino-aprendizagem.

Este projeto pedagógico deverá buscar a formação integral e adequada do estudante através de uma articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão/assistência.

Para ler na íntegra, clique aqui.

Brunno Câmara Biomédico

Biomédico, CRBM-GO 5596. Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo programa de Residência Multiprofissional do Hospital das Clínicas - UFG (HC-UFG). Criador e administrador do blog Biomedicina Padrão. Criador e integrante do podcast Biomedcast (biomedcast.com).